This Page

has been moved to new address

Banda larga

Sorry for inconvenience...

Redirection provided by Blogger to WordPress Migration Service
Giba Net: Banda larga

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Banda larga

Conclusão do estudo encomendado pela Cisco às Universidades de Oxford e Oviedo sobre a qualidade da internet rápida em 42 países, no qual o Brasil ficou em 38º lugar, à frente apenas de Chipre, México, China e Índia, revela que estamos realmente defasados em relação a qualidade que poderiamos ter pelo preço que pagamos.
O levantamento teve como base o resultado de oito milhões de testes feitos pelo site Speedtest.net, que verifica a qualidade das conexões de banda larga para consumidores. O índice de qualidade de banda larga, criado para o estudo, considera as velocidades de download (recebimento de dados), upload (envio de dados) e a latência (tempo que um pacote de dados leva da fonte ao seu destino). O estudo não levou em conta o preço da banda larga e a densidade de usuários.
Adicione a este fato a péssima qualidade de atendimento e manutenção das empresas que oferecem o serviço no Brasil e que na maioria das localidades, por falta de concorrência, o usuário fica literalmente sem opção.
Imagine se o governo quebra o monopólio, permitindo que grandes empresas possam entrar em nosso mercado e concorrer diretamente com as empresas que já estão aqui, fazendo o que bem entendem.
O primeiro efeito seria a queda dos preços, depois viria a ampliação dos serviços e a melhoria da qualidade, depois seria a vez de equipamentos mais modernos.
Com a concorrência livre e em alta, as empresas seriam capazes de pressionar o governo por redução de impostos, fazendo com que o preço final ficasse bem menor. Talvez neste ponto iniciasse a queda da exclusão digital no Brasil.
O que é interessante analisar também é o fato de que o serviço no país é tão ruim que a poucos meses atrás, o estado de São Paulo, que hoje é a capital financeira do país, ficou com seus serviços essenciais parados por que um pequeno defeito em um equipamento da empresa "Telefonica SA", deixou mais da metade do estado sem o serviço de transmissão de dados via cabo, já que é ela que monopoliza o serviço no estado.
O que mais incomoda e o conformismo popular diante do fato da não opção, pois além das reclamações domesticas nada é feito.

Marcadores:

1 Comentários:

Às 17 de setembro de 2008 16:55 , Blogger Carlos disse...

nossa ia ser legal uma concorrência que melhorasse os preços e o atendimento.post 1000000000000

 

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem vindo

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial