This Page

has been moved to new address

Entendendo a crise mundial

Sorry for inconvenience...

Redirection provided by Blogger to WordPress Migration Service
Giba Net: Entendendo a crise mundial

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Entendendo a crise mundial

Ainda há aqueles que embora estejam escutando todos os dias sobre a crise mundial, nada entenderam até agora.

Apesar de não ser tão simples de entender esta crise, o texto a seguir tenta explicar da maneira mais simples possível a complexidade da crise "subprime americana". Acompanhem o raciocínio:

Andando pelos lados do Largo da Batata, no bairro de Pinheiros em São Paulo, o senhor José Antônio resolveu alugar um pequeno salão comercial e abrir seu próprio negocio. Nascia ali o "Boteco do Seu Zé".

Para atrair a clientela e vencer a concorrência o sr. José resolveu que nos primeiros meses de vida de seu novo empreendimento ele abriria crédito para seus clientes, vendendo cachaça fiado, ou seja, os clientes bebiam, mandavam marcar a divida em seus nomes e pagariam depois.

Como todo bom comerciante, o sr. José tinha tudo anotado em seus mínimos detalhes.

Conforme o tempo que seus clientes demoravam a pagar, o valor variava, assim compensava o tempo de demora para receber o dinheiro do produto, como se ele tivesse emprestado o dinheiro para que o cliente comprasse o produto.

Conversando com o sr. Dantas, seu gerente de contas, o sr. José o convence que as anotações das dívidas de seus clientes são ótimos ativos recebíveis e com juros, o sr. Dantas então abraça a idéia e adianta uma boa verba para o sr. José ampliar seu negócio.

Com as fichas das contas dos clientes do "Bar do seu Zé" como garantia, sr. Dantas vende a alguns clientes do banco "Títulos recebíveis do Bar do seu Zé"

A notícia se espalha, então esses adicionais instrumentos financeiros, alavancam o mercado de capitais e conduzem a que se façam operações estruturadas de derivativos, na BM&F, cujo lastro inicial todo mundo desconhece (os tais "Títulos recebíveis do Bar do seu Zé").

Esses derivativos estão sendo negociados como se fossem títulos sérios, com fortes garantias reais, nos mercados de 73 países.

Até que alguém descobre que os clientes do "Bar do seu Zé, em sua maioria, estão desempregados e sem a mínima condição de pagarem suas dívidas, com isso o "Bar do seu Zé" abra falência e toda a cadeia vira ruínas

Espero que com este pequeno exemplo você tenha entendido como é que funciona a crise mundial.

Nota:
Charge cedida pelo blog Charges do Bruno.
Adaptação do texto de Orlando M., publicado no blog Criativo de Galochas.

Marcadores:

2 Comentários:

Às 18 de outubro de 2009 19:15 , Anonymous gadarf disse...

Bem interessante a forma como foi explicado, será que o Lula vai emprestar uma graninha pro zé sair da crise?.

 
Às 19 de outubro de 2009 00:42 , OpenID gibanet disse...

O Lula deve ser um dos que tomava cachaça fiado lá no boteco.

 

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem vindo

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial