This Page

has been moved to new address

Infidelidade.com

Sorry for inconvenience...

Redirection provided by Blogger to WordPress Migration Service
Giba Net: Infidelidade.com

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Infidelidade.com

"Muitas pessoas recorrem a um romance para se sentir importantes, se refugiam em recursos on-line, como fuga da realidade"
Mas as consequencias são muitas se não houver sentimento e respeito na relação, já vi muitos relacionamentos que entraram em colapso com esta realidade.
Espero que a matéria seja um alerta, abraço grande.
* Rosangela Barreto

Infidelidade.com

A infidelidade alcançou as ondas do World Wide Web, a Internet, e gera grande discussão em torno da sua validade como ato de traição real.
Por Thiago de Almeida

Até que a Internet os Separe.

Com o advento da Internet as pessoas estão modificando a forma de comunicação, e consequentemente, os relacionamentos amorosos, que sempre possuíram grande destaque na vida das pessoas, não poderiam
passar incólumes diante das transformações trazidas pela Internet. Ao mesmo tempo em que a comunicação ficou mais rápida, hoje em dia, praticamente instantânea em qualquer ponto do planeta, as pessoas tornaram-se reféns dessa velocidade e procuram pontos de escape.

E embora as pessoas estejam cada vez mais se mobilizando para viverem relacionamentos verdadeiros paralelamente recorrem à Internet, algumas vezes, para se engajarem em comportamentos relacionados à
infidelidade com parceiros com os quais estão se relacionando no momento. Nesse aspecto as pessoas procuram relacionamentos on-line onde podem medir quando e quanto querem se doar e dão vazão às suas ilusões de sedução. Diante dessa fonte quase inesgotável de personagens e a possibilidade de acessá-los dos mais variados lugares. Nesse contexto a celebre frase de Vinicius de Morais "que seja infinito enquanto dure" tornar- se-ia "que seja infinito enquanto não nos desconectarmos".

À primeira vista trocar um relacionamento tradicional por um virtual pode parecer a saída perfeita para quem não dispõe de tempo ou possui um perfil introspectivo, por exemplo. Porém, satisfazer-se com relacionamentos em que tudo parece idealizado talvez seja um caminho fadado a decepções. Devemos, pois, cogitar também as consequências negativas que estas práticas possam nos trazer bem como a ferir provavelmente aos parceiros que, por ventura, vierem a descobrir tais atos incógnitos. De tal sorte, ainda se preserve a antiga fórmula eclesial "até que a morte os separe" ou ainda, eventualmente presenciaremos a reconfiguração dos vínculos afetivos cunhada por uma expressão como: "até que a Internet nos separe" e suas derivações similares.

Psicólogos acreditam que o sentimento de sofrimento e decepção na descoberta de uma traição virtual é o mesmo de uma traição real. Este acontecimento rompe com as estruturas do relacionamento, seja ele longo ou até mesmo recente Casamentos e adultérios virtuais.

Em se tratando de relacionamentos de longo prazo, são muitos os cônjuges preocupados com a configuração ou não do adultério virtual. E cada caso deve ser analisado com parcimônia para saber se elas colocam ou não em risco a situação do casamento. Contudo, é necessário saber que a Internet não pode ser responsabilizada pela separação dos casais, pois ela funciona apenas como uma substituição dos meios tradicionais, ou até mesmo uma facilitação rápida; não raro os motivos de separações ou descontentamentos em geral encontram ressonâncias neste meio de divertimento, e não as suas causas (Almeida & Scabello, no prelo).

E desse modo, a Internet certamente amplia e diversifica novas maneiras de ser infiel. Pode-se começar com sutis mensagens instantâneas, e em um próximo passo evoluir para confidências acerca do próprio relacionamento desgastado, e quando já se apercebem, muitas vezes, os usuários estão completamente imersos em um mundo de fantasias sexuais ou mesmo sentimentais. Estes indivíduos, normalmente, já estavam ou iriam procurar experiências em outros locais, com ou sem sucesso.

Dessa forma, mesmo que nunca se transfira para a vida real, uma vez descobertas, as chamadas infidelidades virtuais, têm a capacidade de machucar um relacionamento amoroso real. Há situações ainda que os parceiros amorosos se disfarçam e utilizam codinomes para seduzir ou ainda propor encontros amorosos reais, a fim de sondar a capacidade de fidelidade alheia ou reavivar a relação. Quando percebem, criaram armadilhas para si próprios conseguindo, no máximo, enfatizar sentimentos de desconfianças, mágoas e culpas.

Observa-se, então, que as pessoas na atualidade procuram por um relacionamento com uma longa lista de exigências em relação ao outro, um conjunto de expectativas muito rígidas que, consequentemente, criam obstáculos para si mesmas para encontrar o que concebem enquanto 'amor'. É claro, que não se pode resumir este problema a um mero desencontro de expectativas, mas a questão das expectativas que se desencontram em algum ponto, perpassa pelo problema dos desencontros afetivos e do ciúme e muitas tentam buscar refúgio ou alívio nas relações virtuais.

* Agradeço a nossa amiga Rosangela Barreto (Rose), por mais esta colaboração e também pelo carinho e amizade de sempre.

Marcadores:

7 Comentários:

Às 18 de agosto de 2010 21:17 , Blogger Jucifer disse...

ola giba bagunceiro
é ate desconectarmos
engraçado ms tem gente q se perde entre o real e o virtual
grande verdade dita sobre sofrer com a traição mesmo sendo virtual
a ato de trair naum importa como causa dor
eu bem sortuda acho q ja provei todos tipos de traição (batendo na madeira), traição é traição e ponto!

bjim grande Giba

 
Às 18 de agosto de 2010 21:38 , Anonymous Isa disse...

Tudo bem? É ruim para um relacionamento a perca da confiança principalmente se for traição

Isa
http://sabedorias-isa.blogspot.com

 
Às 18 de agosto de 2010 21:50 , Blogger Estrela de Órion disse...

Gilberto,
Nos dias de hoje, a Internet é o maior meio de comunicação e interatividade, sendo capaz de nos ajudar e facilitar nossas vidas em muitos aspectos, mas, também é capaz de destruir pessoas e famílias, pois os relacionamentos virtuais podem gerar muitas complicações, além de passarem para o real, deixando de ser virtual.
Entretanto, temos que avaliar tudo com muito cuidado, pois não podemos generalizar a situação.
Parabéns pela postagem.
Bjs.

 
Às 18 de agosto de 2010 22:19 , Anonymous Rose disse...

Giba, obrigada pelo carinho de sempre e este é um assunto polêmico que merece destaque, já que em muitos casos pode se considerar que o índice de passar do virtual p/ o real tem aumentado.
Isso quando os chamados traídos ainda são obrigados a passar por situações delicadas, embora a maioria dos envolvidos virtualmente aleguem que é uma questão de falta de diálogo entre os casais, confiança,amor, etc..., não acredito.
Eu sou careta, rs !
Acredito que é só blá,blá, blá de quem trai, rs
Grande abraço e obrigada mais uma vez
(Rose)

 
Às 19 de agosto de 2010 11:34 , Anonymous Thiago Blauth Ferreira disse...

Concordo com tudo! Mas acho que ao mesmo tempo que facilita a infidelidade também à internet se torna um escape de sentimentos, desejos e emoções reprimidas, seria uma espécie de transe anímico moderno proporcionado por uma mídia construída e alimentada e desenvolvida por seus utilizadores, a infidelidade pra mim não acontece quando se flerta com alguém na web desde que isso seja uma fantasia ou algo do tipo mas sim quando isso se torna realidade e passa a ser compartilhada de maneira direta na socialização da pessoa no seu dia a dia! Qual o homem que nunca se fantasiou num Ménage à trois?! A internet proporciona até mesmo o Ménage a infinitusssss! Meu ponto de vista com relação à traição é que ela primeiro passa por você, ou seja, você traindo suas vontades, anseios, emoções e sentimentos não ponderando elas com a razão! Contra as emoções e sentimentos a razão não tem vez o que resta a um ser racional é dar fluidez a isso de uma maneira mais ética possível e acho que isso é muito difícil visto que aprendemos que nos expressar é algo não tão bem visto!

Nossa acho que falei de mais... Gostei muito do post.


Luz na mente e Paz no coração.

 
Às 19 de agosto de 2010 16:26 , Blogger Jackie Freitas disse...

Olá Giba querido!
Bem, para mim traição virtual ou real é traição...Quando se está bem e equilibrada emocionalmente, certamente esse tipo de coisa não ocorre. A internet hoje, em boa parte, senão em sua maioria, é um encontro de pessoas carentes e solitárias, portanto vulneráveis a vários tipos de relacionamentos.Agora, uma pessoa que tem definido e esclarecido o real uso da internet, que mantém o seu equilíbrio e sentimentos bem resolvidos, não cai nessas ciladas.
Grande beijo,
Jackie

 
Às 19 de agosto de 2010 16:34 , Blogger Mr.Jones disse...

Só sei de uma coisa. No dia que eu me casar, a esposa que nem sonhe em ter perfil em rede de relacionamento. E se tiver, nem terá tempo para utilizar, porque eu nao deixarei. Vou sempre arrumar o que fazer, para ela nao sentir necessidade de querer teclar ou conhecer os misteriosos sedutores.
Pq casando comigo, esqueça redes sociais. TEREMOS UMA VIDA INTEIRA PELA FRENTE PRA VIVER E AMAR MUITO.
:)
Zefini!
abçs

 

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem vindo

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial