This Page

has been moved to new address

AMANHÃ, DIA 30, OS CELULARES VÃO FUNCIONAR DE FORMA ASSISTIDA EM ALGUMAS ESTAÇÕES DA LINHA 2

Sorry for inconvenience...

Redirection provided by Blogger to WordPress Migration Service
Giba Net: AMANHÃ, DIA 30, OS CELULARES VÃO FUNCIONAR DE FORMA ASSISTIDA EM ALGUMAS ESTAÇÕES DA LINHA 2

quinta-feira, 29 de maio de 2008

AMANHÃ, DIA 30, OS CELULARES VÃO FUNCIONAR DE FORMA ASSISTIDA EM ALGUMAS ESTAÇÕES DA LINHA 2

A Companhia do Metrô de São Paulo, começa a operar de forma assistida com sinal de telefonia móvel, amanhã (dia 30/05/2008), em algumas estações da Linha 2-Verde. As pioneiras a oferecer esse novo serviço são: Paraíso, Chácara Klabin, Imigrantes (trecho de túnel) e Alto do Ipiranga.A estação Ana Rosa, intermediária entre Paraíso e Chácara Klabin, possibilitará o uso de celulares a partir do próximo dia 19 de junho. A implantação das antenas em túneis e estações será gradativa.


O Metrô espera concluir a instalação nas Linhas 1-Azul, 2-Verde, 3-Vermelha e 5-Lilás no segundo semestre.Atualmente, os usuários podem falar ao celular em 28,5 quilômetros do Metrô, que possuem vias e estações em superfície ou são elevadas. O objetivo é estender esse benefício a toda a malha metroviária.As empresas de telefonia terão infra-estrutura única e dividirão o espaço para a instalação dos equipamentos.
Quatro operadoras vão explorar o serviço dentro do metrô: Claro, Tim, Vivo e Nextel. O contrato firmado entre as empresas e o Metrô corresponde a um período de 10 anos, que poderá ser renovado após avaliação da Companhia.


O valor pago por operadora/mês, pelo uso do espaço, será de R$ 76,4 mil, no primeiro ano. Para o segundo ano o valor será de R$ 83,4 mil no terceiro, R$ 86,6 mil no quarto ano, R$ 93,3 mil e, a partir do quinto ano, R$ 97,3 mil, valores que deverão ser corrigidos pelo IPC-FIPE. Essa arrecadação será incorporada à receita não-tarifária da Companhia, composta de valores obtidos com a locação de espaços, publicidade em trens e estações, participação no faturamento de shoppings e locação dos terminais rodoviários.
A previsão é que o Metrô receba, neste ano, R$ 84,7 milhões com sua receita não-tarifária. Em 2007, já foi registrado aumento na arrecadação, que fechou com ganhos de R$ 78,4 milhões, resultado 39,34% superior ao de 2006. Os recursos obtidos com a receita não-tarifária são destinados a melhorias no sistema

Marcadores: ,

0 Comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem vindo

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial