This Page

has been moved to new address

Alckmin é o meu candidato!

Sorry for inconvenience...

Redirection provided by Blogger to WordPress Migration Service
Giba Net: Alckmin é o meu candidato!

sábado, 11 de setembro de 2010

Alckmin é o meu candidato!

(*) Nelson Valente


Empenhado como estou nas eleições de governador, do candidato Geraldo Alckmin, calmo, dono de um estilo que ele chama de "pé no chão" e não agride seus adversários e aposta na experiência adquirida no governo estadual. Segundo, Geraldo Alckmin: - "Sempre que um candidato começa a falar mal do concorrente é prova de fragilidade. Aprendi com meu pai que os erros do concorrente não aumentam nossas qualidades ".


Geraldo Alckmin, têm razão e Freud explica: a projeção consiste em transferir, para as pessoas e objetos de nossas relações, os nossos conflitos internos inaceitáveis. Ao contrário da conversão pela qual os transferimos para nós mesmos convertidos em sintomas ou doenças, na projeção os transferimos para o exterior, para as outras pessoas ou coisas. Não só os impulsos hostis agressivos e sexuais, mas tudo o que é recalcado pode ser projetado para os demais. "Não sou eu que o amo… mas ele que me procura…; não sou eu covarde, indiscreto, desonesto, ladrão, imbecil, etc., mas ele sim …; não sou eu que o odeio, mas ele sim que me odeia…" "Não desejo atacá-lo, é ele quem deseja atacar-me." Em casos extremos, esta atitude atribui aos outros qualidades totalmente inventadas, como nos delírios de persecução dos paranóicos; outras atribui aos outros as qualidades que ele mesmo tem; em casos mais leves basta exagerar as qualidades dos outros, para disfarçar as próprias. A esposa, por exemplo, esquece seu próprio ódio, ou seu ciúme e acusa o marido destes defeitos; o marido, por sua vez, pode disfarçar seu desejo inconsciente de enganar a esposa, acusando-a de traição.


Enquanto não se acabar com a marginalidade – e aí há razões sociais econômicas a serem consideradas – é preciso lutar para que se amplie o número de horas das crianças em nossas escolas. Muitas delas, às vezes, nem sequer tem um lar regularmente constituído. Se fosse possível reter as crianças por mais tempo na escola, pelo menos em dois turnos, certamente os valores morais transmitidos pelos mestres funcionariam como elemento redutor das influências nefastas vividas em termos de vizinhança. É um esforço que precisa ser feito. Geraldo, vai agir !


A reeleição de meus amigos candidatos, a deputado federal  José Anibal, em São Paulo, atraiu várias empresas sem artifícios fiscais e deu o impulso inicial para a mais bem sucedida política de ensino profissionalizante do país, com a construção da Fatec Leste (1ª faculdade pública e gratuita da zona leste de São Paulo, região da Capital que tem 4 milhões de habitantes). A partir daí, dezenas de Faculdades de Tecnologia (Fatecs) e Escolas Técnicas (Etecs) foram implantadas em São Paulo nos governos de Alckmin e José Serra.


O candidato a deputado estadual ,Bruno Covas, neto de do saudoso Mário Covas começou cedo na política, participando do Clube dos Tucaninhos e aprendendo com o avô os valores e princípios que norteiam sua vida até hoje: ética, honra, honestidade, dedicação e respeito com as pessoas.Quero acreditar que o homem de nossa querida hinterlândia dê a esses candidatos o seu apoio irrestrito.


O candidato ao senado, Aloysio Nunes, ocupou o cargo de Secretário Chefe da Casa Civil do Governo do Estado de São Paulo, administrado por José Serra. Foi o responsável por toda a articulação política entre as pastas do governo e os municípios.


Marta Suplicy, com projetos inovadores, principalmente nas áreas de transporte e educação, marcaram a administração de Marta à frente da Prefeitura de São Paulo. Uma mulher de extraordinária competência!


Reitero o apêlo a meus denodados companheiros da hinterlândia para que prestigiem os candidatos que passo a indicar. Livres, sem ambições pessoais.


(*) é professor universitário

Marcadores: , ,

8 Comentários:

Às 11 de setembro de 2010 22:09 , Anonymous Anônimo disse...

Engraçado ! São os meus candidatos. Votar na competência e jamais em Partidos. Valeu ! Imparcialidade para ninguém botar defeito.

 
Às 12 de setembro de 2010 11:29 , OpenID crazyseawolf disse...

São 16 anos de PSDB e da sua malfadada legislação educacional, a progressão continuada. Hoje um aluno saí da 3ª série sem saber ler nem escrever e tampouco conhece as operações fundamentais. Mas claro, ele não precisa mais estudar, pois o próprio estado empurra ele ano após ano.
Quem vota no PSDB deve então aprovar essa legislação educacional. Portanto, antes de apedrejar os porfessores, lembrem-se que a população aprovou essa lei.

 
Às 12 de setembro de 2010 13:21 , Anonymous Anônimo disse...

Pergunte ao senador! A LDBEN nº 9394/96 é uma colcha de retalhos. Uma lástima ! Repleta de erros. E o senador, que legisla no Congresso, não fez nada para corrigir tais distorções? Foi o PT, no governo Erundina, através de seu secretário Paulo Freire que implantou o tal modismo pedagógico e, após seu afastamento, assume sua filha Madalena Freire e, nada. Ler, escrever e contar é o objetivo do Ensino Fundamental. Lembra, que nós éramos felizes com a cartilha Caminho Suave, da educadora PAULISTA - Branca Alves de Lima e os petistas retiram de circulação sob o argumento de " discriminação". Quem fazia o antigo curso primário, que é equivalente a uma faculdade de hoje,se tornavam professores no rincões deste país - os professores leigos. Pergunte aos seus pais? Com o PT no governo a nossa educação é a pior do mundo: desde o Ensino Fundamental a Educação Superior.

 
Às 12 de setembro de 2010 14:22 , Anonymous Anônimo disse...

A nova LDBEN visando a democratização, entendida aqui como garantia de acesso e permanência na escola, trouxe uma novidade no que diz respeito ao tipo de sistema ou regime adotado pelo Ensino Fundamental, sugerindo e estimulando, através do Artigo 32, parágrafos 1º e 2º, da LDEN nº 9394/96, que o ensino fundamental seja baseado no regime de Progressão Continuada e não mais no antigo modo seriado.
O artigo 32, parágrafos 1º e 2º , deverão ser corrigidos por uma Portaria Ministerial, embora seja um remendo lamentável. Como pode uma lei do Congresso ser corrigida por instrumento de menor hierarquia? Não seria o caso do senador rever no Congresso tais distorções?

 
Às 12 de setembro de 2010 19:34 , OpenID crazyseawolf disse...

Comentário de anônimo não dá para ser respeitado. Mostre-se!

 
Às 12 de setembro de 2010 21:40 , Blogger Giba disse...

Meu amigo Cidão, nem todos sabem como se identificar nos comentários em blogs.
Tenha paciência.
Um grande abraço
Giba

 
Às 12 de setembro de 2010 22:34 , Anonymous Anônimo disse...

A baixa escolaridade da população brasileira mantém o país entre as dez nações mais desiguais do mundo. “Ainda estamos no top 10 da desigualdade mundial”, afirma o economista-chefe do Centro de Políticas Sociais vinculado à Fundação Getulio Vargas (FGV), Marcelo Côrtes Neri.
O comentário é real e de fonte fidedigna, sem os achismos: pode ser ou deve ser. É !

 
Às 13 de setembro de 2010 00:40 , Blogger Dú Pirollo disse...

Meu caro amigo Giba, boa noite!!!
Belo texto de Nelson Valente, só a frase “Sempre que um candidato começa a falar mal do concorrente é prova de fragilidade” já valeu pelo belo ensinamento.
Quando ao candidato, como diz a moçada “To dentro” e não abro!!! Vamos escolher pela competência.
Parabéns pela excelente postagem!
Grande abraço e muita paz!!!

 

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem vindo

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial