This Page

has been moved to new address

Você não merece uma cidade bonita

Sorry for inconvenience...

Redirection provided by Blogger to WordPress Migration Service
Giba Net: Você não merece uma cidade bonita

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Você não merece uma cidade bonita

Indignação é o sentimento mais preciso, quando olho para as nossas metrópoles.

A prefeitura instala uma lata de lixo. Quando não a depredam ou destroem, o lixo se acumula em volta dela, mesmo que ela esteja vazia.

Há lugares onde encontramos cinzeiros, mas há mais bitucas de cigarro no chão, nos arredores, do que no próprio cinzeiro.

Os vasos e jardins, estes sim, viram cinzeiros, como se as plantas fumassem.

Também não se pode ter paredes e muros limpos e bem pintados, pois logo vem os pichadores e estragam tudo.

E a quantidade de lixo espalhada pela cidade, por todos os lados, nas ruas, calçadas, rios, terrenos e quintais.

É comum ver motoristas arremessando lixo pela janela de seus carros, da mesma maneira que é comum, ver o cidadão jogar tudo quanto é tipo de sujeira no caminho por onde passa.

Cada vez mais, vejo que nosso povo não tem educação, não tem cultura e muito menos respeito por aquilo que é público e/ou alheio.

Quando se estraga o que é seu, tudo bem, mas quando se estraga o que é público ou de outra pessoa, tudo vai mal.

Além de você, quem mais de sua família joga lixo nas ruas? Seu filho joga, ou ele tem educação?

Quanto maior a quantidade de lixo, mais cara é a conta que todos nós pagamos, seja através de impostos, seja através de taxas de lixo, pense nisto.

Este lixo todo traz consigo o mau cheiro, apresenta risco eminente de doenças ao criar ambiente propício para pragas urbanas (baratas, ratos) e o mosquito da dengue, entre outros malefícios.

Convido você a acordar para a realidade do lixo e fazer a sua parte, ajudando a acabar com este problema, ou pelo menos diminui-lo.

Um grande abraço
 
Giba

Marcadores:

4 Comentários:

Às 16 de dezembro de 2010 10:12 , Blogger CLAUDIA disse...

Olá!!!
Amigo,aqui no Bairro que moro,a coleta de lixo é direitinha!
Mas,tem um bairro que fica perto que não tem coleta de lixo,por brigas políticas.
Eles pagam um carroceiro e despejam o lixo aqui no meio do nosso Bairro,tem tudo que você possa imaginar,é uma coisa horrível!
Sabe a cultura e a educação falta em todos os lugares,mas o principal que esta faltando é Amor e falta de consciência,pois as pessoas querem atropelar as outras custe o que custar.
Nem que para isso elas tenham que prejudicar o próximo!
Eu ando com uma sacolinha sempre dentro da bolsa,se não tiver lixeira onde estou,coloco na sacolinha e jogo fora quando chego em casa.
E minhas filhas ensinei assim também,.
Sempre falo para elas,ninguém é obrigado a conviver com o lixo de ninguém,tenha consciência disso.
Parabéns pela postagem,um arraso!
Bjos em seu coração!

 
Às 16 de dezembro de 2010 15:15 , Anonymous Rose disse...

Nos últimos anos, tem crescido também a preocupação com materiais tóxicos, como pilhas, baterias de telefone celular e pneus. Quando descartados de forma irregular, esses objetos ampliam os problemas sanitários e de contaminação. As pilhas, por exemplo, deixam vazar metais como o zinco e o mercúrio, extremamente prejudiciais à saúde. Os pneus, ao acumular água, transformam-se em focos de doenças, como a dengue e a malária. Desde de 1999, uma resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA) responsabiliza os fabricantes e comerciantes pelo destino final desse tipo de produto, depois que forem descartados pelos usuários.
Alternativas para melhorar o sistema de gerenciamento dos resíduos sólidos começam a surgir nas cidades dos país, pressionadas pela gravidade da situação pelas agências estaduais de meio ambiente ou pelo Ministério Público e por alguns gestores municipais mais preocupados coma questão.
Restam então apenas e pioneiras experiências que lutam para integrar os conceitos das ciências sociais à lógica do gerenciamento, assim como cresce a postura de que, mais do que coletar tudo e enterrar adequadamente, é preciso minimizar a geração de resíduos sólidos, disseminar o consumo consciente, desenvolver novas tecnologias de tratamento e reaproveitamento ao máximo de cada material e incluir nessas alternativas as pessoas que vivem do lixo.
Abraço
Rose*

 
Às 16 de dezembro de 2010 17:22 , Blogger Pithan Pilchas disse...

Buenas,

se todos fizerem sua parte o negócio anda. Quem joga lixo na rua está abreviando a própria existência.

abraço

Paulo

 
Às 17 de dezembro de 2010 14:14 , Anonymous Bruno Costa disse...

É complicado amigo. Basta dar uma volta no centro da cidade que a gente vê a porcalhada que as pessoas fazem.

 

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem vindo

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial