This Page

has been moved to new address

História do Dia dos Namorados

Sorry for inconvenience...

Redirection provided by Blogger to WordPress Migration Service
Giba Net: História do Dia dos Namorados

quarta-feira, 9 de junho de 2010

História do Dia dos Namorados

O padre Valentim lutou contra as ordens do imperador Cláudio II, que havia proibido o casamento durante as guerras acreditando que os solteiros eram melhores combatentes.

Além de continuar celebrando casamentos, ele casou-se secretamente, apesar da proibição do imperador. Tendo se recusado a renunciar ao Cristianismo, Valentim foi condenado à morte. Enquanto aguardava na prisão o cumprimento da sua sentença, ele se apaixonou pela filha cega de um carcereiro e, milagrosamente, devolveu-lhe a visão.

Antes de partir, Valentim escreveu uma mensagem de adeus para ela, na qual assinava como "Seu Namorado".

Considerado mártir pela Igreja Católica, a data de sua morte - 14 de fevereiro - também marca a véspera de lupercais, festas anuais celebradas na Roma antiga em honra de Juno (deusa da mulher e do matrimônio) e de Pã (deus da natureza). Um dos rituais desse festival era a passeata da fertilidade, em que os sacerdotes caminhavam pela cidade batendo em todas as mulheres com correias de couro de cabra para assegurar a fecundidade.

Outra versão diz que no século XVII, ingleses e franceses passaram a celebrar o Dia de São Valentim como a união do Dia dos Namorados. A data foi adotada um século depois nos Estados Unidos, tornando-se o Valantine´s Day. E na Idade Média, dizia-se que o dia 14 de fevereiro era o primeiro dia de acasalamento dos pássaros. Por isso, os namorados da Idade Média usavam esta ocasião para deixar mensagens de amor na soleira da porta da amada.
A história do dia nos namorados no Brasil

No Brasil, é comemorado em 12 de junho apartir de 1949, quando o publicitário João Dória trouxe a idéia do exterior e a apresentou aos comerciantes. Como junho é um mês de vendas baixas, eles decidiram comemorar a data nesse mês e ainda escolheram a véspera de Santo Antônio, o santo casamenteiro como o Dia dos Namorados.

*Colaboração de nossa amiga e leitora Rosangela Barreto

Marcadores: , ,

4 Comentários:

Às 9 de junho de 2010 09:00 , Anonymous Rose disse...

Amigo Giba, é isso aí, vamos comemorar o Dia dos Namorados, acredito que devemos ter sempre este sentimento de amor, paixão para com a pessoa amada, mas comemorar essa data tem um sabor todo especial.
Indicação p/ você amigo:
Mande uma cesta de café da manhã, ou faça um café da manhã todo especial para sua esposa, bjo

 
Às 9 de junho de 2010 09:48 , Anonymous Rose disse...

A foto está "Hilária" !

 
Às 9 de junho de 2010 20:20 , Blogger Cubo Mágico disse...

O dia dos namorados é actualmente mais uma estratégia de vendas do que propriamente a distribuição de amor nos casais... (ok... admito que eu mesmo me deixo enrolar por esse marketing ahahah)

O amor tem de ser diáriamente retribuido e lembrado, e não uma vez por ano...

abraço ;)

 
Às 9 de junho de 2010 21:34 , Blogger Giba disse...

Concordo com você, o amor tem que ser prioritário a todo momento.
E o lado comercial do dia dos namorados é o mesmo do dia das mães, dia dos pais, dia das crianças e assim por diante.
Um grande abraço

 

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem vindo

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial