This Page

has been moved to new address

Um a Zero para o Planalto

Sorry for inconvenience...

Redirection provided by Blogger to WordPress Migration Service
Giba Net: Um a Zero para o Planalto

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Um a Zero para o Planalto

 
(*)Lino Tavares

A massa assalariada que votou em peso nos partidos da base aliada do governo já começa a colher os frutos daquilo que plantou.

Com seus votos generosamente sufragadas a favor das candidaturas situacionsistas, a reboque de bravatas eleitorais, os brasileiros de baixa renda conseguiram manter o PT no poder central, dando à sua base de apoio expressiva maioria no Congresso Nacional.

Uma vez eleita, a cúpula governista e sua tropa de choque, na Câmara Federal, virou as costas para os eleitores de baixa renda que lhes garantiram expressiva vitória nas urnas, fechando questão em torno do reajuste pífio que eleveou o salário mínimo para R$ 545,00, derrotando de forma espetacular a minoria parlamentar que defendia um reajusto mais digno para as camadas menos privilegiadas.

Por enquanto, o govrno vai vencendo esse jogo contra os brasileiros de menor poder aquisitivo, pelo marcador de 1 a 0. Mas logo, deverá ampliar esse placar para 2 a 0, quando o Senado, também barganhado pelo fisiologismo do Planalto, consolidar esse reajuste que é na verdade o "primo pobre"' do vergonhoso aumento salarial que os senhores do poder concederam a si mesmos, sem o menor constrangimento e sem cogitar, sequer, se esses aumentos abusivos causarim ou não um rombo nas finanças do erário pagador.
 
(*) Lino Tavares é jornalista diplomado, colunista na mídia gaúcha e catarinense, integrante da equipe de comentaristas do Portal Terceiro Tempo da Rede Bandeirantes de Televisão, além de poeta e compositor.

Marcadores:

4 Comentários:

Às 18 de fevereiro de 2011 14:47 , Blogger Ana Lucia Nicolau disse...

é, situação delicada...
abs

 
Às 19 de fevereiro de 2011 14:21 , Anonymous Anônimo disse...

Parece que o PT, no Brasil, virou uma religi|ão fundamentalista. Sempre aparece alguém para defender suas mazelas, por mais vexatórias e comprometedoras que sejam. Foi assim, no escândalo do mensalão, e continua agora nesse vergonhoso aumento do salário mínimo. Se foi o máximo que o governo pôde conceder com responsabildade, onde está essa responsabilidade no abusivo auto-reajuste nos salários da turma do poder, concedido pelos menos que negaram um reajuste melhor para os assalariados de baixa renda ? Querem ficar com a corja que fiquem, mas não se exponham dessa forma que isso pega mal.
André Silva Tassoni

 
Às 19 de fevereiro de 2011 14:28 , Anonymous Anônimo disse...

Parece que a ditadura do proletariado já está começando por aqui, três décadas depois da queda do Muro de Berlim. Agora, o Congresso vai virar um "zero a esquerda" na discussão do reajuste salarial dos miseráveis de baixa renda, ficando tudo ao bel prazer da corte suprema do Planalto. A julgar pelo que fizeram nesse reajuste,negando melhorar o padrão de vida dos mais pobres, já dá para imaginar o que vem por aí. Logo.. logo, os que vivem de salário mínimo terão que utilizar o último furo da cinta para poder segurar a calça na barriga vazia.
Brigitte Sagala Porto

 
Às 19 de fevereiro de 2011 16:15 , Blogger Greyce Kelly disse...

profundamente revoltada
não sei nem o que dizer pois se fosse expressar oq ue sinto
poluiria seu site com palavrões...

 

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem vindo

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial