This Page

has been moved to new address

A Ideologia do Cifrão

Sorry for inconvenience...

Redirection provided by Blogger to WordPress Migration Service
Giba Net: A Ideologia do Cifrão

segunda-feira, 16 de maio de 2011

A Ideologia do Cifrão

(*) Por: Lino Tavares
 
É comum associar-se a idelogias, como a comunista e a nazi-fascista, as ditaduras implacáveis do Século XX, responsáveis pelo aviltamento dos direitos humanos (os legítimos, não esses que entidades hipócritas de hoje dizem defender). Esquece-se, porém, que, nas "entrelinhas" da Geo-política, existem "pequenos infernos estatais" sem definição ideológica que, no anonimado da indiferença das nações evoluídas, nada mais são do que grandes propriedades particulares institucionalizadas, sob o domínio de grupos familiares privilegiados e prepotentes, que se perpetuam no poder e tratam seu povo como se fosse uma espécie inferior, que lhes está à disposição unicamente para servi-los e serem descartados, quando não mais puderem oferecer seu sangue e seu suor em prol da geração de riquezas, que sustentam essas faustas "dinastias" disfarçadas de pequenas democracias.

Um exemplo desses totalitarismos ocultos é a Guiné Equatorial, uma antiga província desmembrada da Espanha, rica em petróleo e reservas florestais, hoje em mãos de um governo autocrático e despóstico, que trata seu povo como animal de criação, sem lhe proporcionar conforto e assistência e sem lhe garantir um mínimo de cidadania, fundada nos princípios elementares dos direitos e deveres.

Mesmo assim, esse feudo governista, comandado pelo ditador-presidente Teodoro Abiang Noguema, é tratado com fidalguia entre as grandes potências, em função daquilo que representa como fonte de exploração econômica nas controvertidas relações de comércio internacional, hoje pautadas tão somente pela "ideologia do cifrão ($)" . Essa mesma que faz da China um espécie de "xangri-lá comunista" do capitalismo moderno, e da nossa "Pátria amada idolatrada, salve... salve !", uma das maiores e mais corruptas "potências" (ou "prepotências") de usurpação tributária do Planeta.
(*) Lino Tavares é jornalista diplomado, colunista na mídia gaúcha e catarinense, integrante da equipe de comentaristas do Portal Terceiro Tempo da Rede Bandeirantes de Televisão, além de poeta e compositor.

Marcadores:

0 Comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem vindo

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial